Terça-feira, 12 de Outubro de 2010

Prós e Prós: Sala de Espera para o exame à próstata (a minha resposta cidadã ao desafiu colocado às «novas gerações», ontem à noite, num espectáculo televisivo absolutamente imprório para mentes jovens.

Atenção,

Este desabafo não se pretende uma sátira sobre a «lei (biológica) da vida» nem um exercício académico de humor negro, erguido contra as debilidades físicas e mentais (com que alguns nascemos) e de que padecemos (todos) naturalmente à medida que vamos envelhecendo, particularmente no decurso da chamada «3ª Idade».

 

 

Nada me move em abstracto contra a idade cronológica destas efígies grisalhas, mas sim contra o seu pensamento mais esclerosado que as ruínas da Acrópole de Atenas, as quais - ao contrário do anterior - ocasionalmente ainda recuperam o seu antigo fulgor (que também o outro nunca teve), sempre que alguém as decide re-colorir de bandeiras pretas ou vermelhas, ou de ambas as cores combinadas sobre o mesmo panejamento.

É preciso notar, que o desespero nos organismos da ordem dominante é tal, que começam a atirar toda a carne para cima do assador (órgãos de «comunicação social»), até mesmo aquela que já passou de prazo: ainda assim não se levantem vapores e fumos de outros cozinhados que possam distrair «o cidadão»; «o telespectador»; «o eleitor»; «o povo», da sua missão de ruminar passivamente a doutrina e as receitas da junta de salvação do capitalismo nacional, vertidas pela boca das gárgulas das suas diversas correntes. 

 

O prémio PRÓSTATA MAIS INFLAMADA DA NOITE vai direitinho para o Dr. Mário S. que avisou que se o OE não for aprovado pelo «Conselho da Situação» (também conhecido como bloco central) - o que fará agravar a crise e rebentar definitivamente o craquelé social -, as hordas radicais começarão a sair dos seus túmulos - quais mortos-vivos de George A. Romero - para provocar tumultos e atacar a maioria de cidadadadadadãos responsáveis e ordeiros.

Este pesadelo de Mário Soares, a que a realidade deveria dar a consistência de um sonho realizado,  já está apontado a lápis de cera comestível no meu diário gráfico.

Mais apoteótico ainda, foi o momento em que o galardoado se congratulou tolamente pelas manifestações - a que o Gen. Ramalho E. momentos antes havia apelidado de «orgânicas» (jubilo habitual que por si só deveria levar os sindicatos a desorganizarem-se de uma vez em relação ao regime vigente que, contrariados ou não, apesar de tudo alimentam e os alimenta) - consistirem num grupo de pessoas «daqui e dali» que se metem dentro de uns autocarros para ir passear pelas ruas da capital enquanto «berram».

Oram bem, Mário, só por seres assim tão grosseiro, mereces que deixe de lado todas as minhas duvidas em relação à acção concreta dos «sindicatos orgânicos» (perdoem-me o ramalheanismo) e ao seu modelo organizativo para te dizer o seguinte: «Quem berra são os carneiros como tu, oh minha velha e decrépita besta!»

 

Em todo o caso o sarau salvou-se pela suposta e inorgânica «ameaça de bomba»; e pelo «apagão orgânico», que interrompeu por largos minutos o programa e o seu guião: não sei se ambos os incidentes estiveram relacionados (?).

Saudações ao «bombista», que quis enfrentar a barragem tecnológica mediática, e os tubarões que a povoam, com uma modesta chamada telefónica,  e ao «apagão», que tem o mérito inestimável de ter ajudado muitos jovens a ir mais cedo para a cama (dormir, foder ou outra coisa qualquer bem mais instrutiva), antes de lhes ser administrada mais uma dose de doutrina conformista:

 

- Demito-me,

com um dedo médio em riste.

 

Anexos:

 

 

 

 

engatilhado por Semeador de Favas às 11:14
link do post | deposite aqui a sua esmola | adoptar este post
esmolas:
De Inconstância Variações a 15 de Outubro de 2010 às 02:50
Epá alguém aqui me pode dizer o que é que eu tenho que fazer para mudar esta merda toda de uma vez? Não queria bater em ninguém, mas qualquer dia entro na Assembleia e começo ao tabefe.
De Semador de Favas a 15 de Outubro de 2010 às 10:08
Viva Insconstância,
Como tu, também eu estou cheio de dúvidas e raso de soluções para como «mudar esta merda toda de uma vez». Agora, já temos - e nínguem nos pode tirar - o indispensável, que é a consciência de que é necessário «mudar esta merda toda de uma vez»; e essa é a solução, a questão que se coloca é a táctica e a técnica para levar a cabo a mudança.
Sem acrescentar para já mais, posso dizer-te que entrar na Assembleia à estalada - que seria sem dúvida algo justo e bastante catárquico - não adiantaria grande coisa. ;)
Vai aparencendo por aqui e deixando esmolas, sempre que te apetecer, pode ser que durante as conversas que vamos tendo consigamos ir enchendo o pote das soluções. Abraços e Beijos.

Comentar post

.Nós

.Memorabilia

. Junho 2013

. Maio 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Novembro 2011

. Junho 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

.Engrenagens

.Poltergeist

. Sentimento Objectivo de E...

. O Silêncio dos Inocentes

. C'era una volta il Italia...

. Troika Punks Fuck Off / R...

. Let's twist again (like w...

. Vamoláver sagente sentend...

. Solidariedade (Palavra à ...

. “fo(le)go” .T...

. O “bicho-troika” demonst...

. De como se auto-decapitar...

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.pesquisar nesta espelunca

 

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds