Quinta-feira, 1 de Abril de 2010

Romântica Fonte Arterror (o alicerce revolucionário)

 

autor encapuçado anónimo

 

 

É-nos apresentada uma proposta a um mundo novo. A margem oposta do rio.

 

A virgem ilha por explorar. De onde são expulsadas as núvens que se dirigem para cá, que duplicam a sua força de terror ao reflectirem-se imponentemente nas turvas àguas do rio.
É necessário encontrar o equilíbrio, a simetria.

O tempo urge.
Mijemos nas turvas àguas como sinal de provocação, causemos a tempestade.
Causá-la-emos.

O sol é o poder que nos fornece gratuitamente a vida, sob as suas condições. Representa ele para nós a força repressora, as suas falcatruas e mesquinhices cínicas e hipócritas que nos garante uma vida dependente de seu comando.
Aos primeiros sinais provocativos de um encarapuçado que cospe(mija) no prato(rio) que lhe é racionado(≠ofertado), é esse mesmo poder (solar) que desencadeia e ordena a tempestade moderadora e reaccionária levada a cabo pelas forças nublosas vaporizadas e geradas para o efeito.
É esse mesmo poder o que se esconde atrás das suas forças tempestuosas e posteriormente desaparece por trás do horizonte, em fuga enquanto se debaterem as forças brutais, até uma reposição da bonança tirana.

O pôr-do-sol será então por nós encarado como o indicador do fim do Dio(a), do fim das coisas como elas são, o fim da dependência generalizada de uma força extraordinária repressora.
Será o pôr-do-sol o nosso código, o sinal exaltador, a trombeta que dá o alerta e nos inspira a empunhar as espingardas, as carabinas e as granadas.

Às armas!
Revoltemo-nos!
Lutaremos por uma noite comum! Seremos capazes de nos iluminar a nós próprios!
Arrebataremos o poder repressor que nos irradia e causa o apodrecimento da nossa pele, o câncro!
Não será uma batalha justa nem leal! Muito sangue será derramado! Não será fácil! Mas será recompensadora!
O nosso primeiro passo será a revolução!

Após a revolução levada a cabo, experimentaremos finalmente a liberdade!
Seremos a mais romântica vanguarda!
Não será fácil, muito menos oferecido. Ser-nos-á conquistado!
Levaremos a nossa urina às montanhas do horizonte, e elevar-nos-emos à colina de onde mijaremos ao rio e faremos parte de um quadro completamente simétrico, onde na àgua estará o nosso reflexo separado pela linha do horizonte unido pela fonte de urina que mijaremos.
Com o nosso trabalho!
Adquirimos agora inactamente autonomia (somos obrigados a isso, compete-nos a nós sermos nós mesmos), individualismo e espírito comunitário.
O quadro estará completo quando for animado, móvel e mutável.

Mas nós...
Nós continuaremos (Art) Terroristas
devotos a ARTE.

 

 


O Grande Patriarca A.T.A.C.A.,
J.J.T. de Guindaste

engatilhado por Junco Julieta Túbaro de Guindaste às 20:24
link do post | deposite aqui a sua esmola | adoptar este post
|

.Nós

.Memorabilia

. Junho 2013

. Maio 2013

. Fevereiro 2013

. Dezembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Novembro 2011

. Junho 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Janeiro 2009

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Janeiro 2008

. Novembro 2007

.Engrenagens

.Poltergeist

. Sentimento Objectivo de E...

. O Silêncio dos Inocentes

. C'era una volta il Italia...

. Troika Punks Fuck Off / R...

. Let's twist again (like w...

. Vamoláver sagente sentend...

. Solidariedade (Palavra à ...

. “fo(le)go” .T...

. O “bicho-troika” demonst...

. De como se auto-decapitar...

.Junho 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.pesquisar nesta espelunca

 

.tags

. todas as tags

blogs SAPO

.subscrever feeds